Informações da página

Você está em: Página Inicial > A Instituição > Histórico

Início do conteúdo

Histórico do Campus Restinga

Projeto sede do Câmpus Restinga

O Campus Restinga está estabelecido no extremo sul da cidade de Porto Alegre, no bairro Restinga. É um dos 17 campi do IFRS e se caracteriza pelo papel preponderante da comunidade na sua criação, com a participação ativa de uma comissão comunitária na sua implantação desde o ano de 2006.

A busca da comunidade pela "Escola Técnica Federal de Porto Alegre na Restinga" iniciou em 08 de maio de 2006 com a criação da Comissão Pró-implantação. Esse grupo foi composto por movimentos sociais como militantes da educação, da economia solidária e de organizações não-governamentais (ONGs).

A mobilização da comunidade pela construção da escola coincidiu com um contexto nacional de grande valorização da formação profissional e também com investimentos expressivos do Governo Federal.

O Campus Restinga foi contemplado pela chamada Pública 01/2007 SETEC-MEC, que inaugurou o Plano de Expansão da Rede Federal Fase II, cujo objetivo era implantar 150 novas unidades em todo o país até o final de 2010. Esta conquista constituiu uma grande vitória para o município e para a Restinga, garantindo o fortalecimento de políticas públicas para a educação e para a inclusão social.

Em abril de 2008, o então CEFET-BG assumiu a coordenação da implantação do que seria mais uma de suas Unidades de Ensino Descentralizadas. A valorização do diálogo com a comunidade foi fundamental para o início das atividades de implantação. Parte desta conversação resultou na realização de um seminário e, posteriormente, de uma audiência pública para a definição de cursos a serem oferecidos pela instituição.

Com a Lei Nº 11.892/08, que criou os Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia, a unidade da Restinga passou a ser um Campus do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), um dos três IFs gaúchos.

No ano de 2009 foram realizados seminários e audiências públicas para definir as áreas de atuação do Campus Restinga. Através deste espaço de construção coletiva, foram identificados os arranjos produtivos locais, aprovando os seguintes eixos tecnológicos para o Campus Restinga:

  • Controle e Processos Industriais;
  • Tecnologia da Informação e Comunicação;
  • Hospitalidade e Lazer;
  • Gestão e Negócios;
  • Edificações.

Com isso, o Campus Restinga constitui-se uma nova perspectiva para a qualificação e geração de emprego e renda na região da Restinga. Além disso, através da verticalização de seus cursos possibilita à comunidade local perspectivas de estudo em diferentes níveis de ensino, gerando novas oportunidades profissionais.

O dia 26 de junho de 2010 é o marco oficial de início das atividades do campus, em sede provisória alugada, localizada na Estrada João Antonio da Silveira, enquanto o complexo de prédios de sua sede definitiva permanece em obras, no Distrito Industrial da Restinga.

Os cursos que deram origem ao campus, no segundo semestre de 2010, são os técnicos subsequentes ao ensino médio em Administração, Informática para Internet e Guia de Turismo, oferecendo um total de 220 vagas, nos turnos da manhã e noite para toda a comunidade do bairro e região metropolitana de Porto Alegre. Este é o início de uma caminhada rumo ao objetivo de oferecer mais de mil vagas em uma educação profissional qualificada.

Em 2011, dois cursos integrados iniciaram no Campus: Eletrônica e Informática para Internet. O Projeto Piloto do Pronatec foi implantado com o curso de Manutenção e Suporte em Informática na modalidade concomitante. Em 2012, houve a abertura do primeiro curso de nível superior, o Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Além dos cursos subsequentes já oferecidos, o curso de Manutenção e Suporte em Informática foi a novidade nesta modalidade. Outro diferencial foi a oferta do Proeja - Técnico em Recursos Humanos.

E 2012 foi o ano que marcou a história: com o primeiro dos seis prédios liberado, o campus mudou-se para a sede definitiva. Novos desafios em função da localização, mobilidade, segurança e etc. passaram a fazer parte do dia a dia da instituição. Também passamos a contar com o dobro de salas de aula, biblioteca, laboratórios de eletrônica e informática e sala de desenho técnico. Em 2013, o Campus passou a contar com mais um curso superior: Tecnologia em Gestão Desportiva e de Lazer. Em 2014, iniciou-se novo curso superior, de Tecnologia em Eletrônica Industrial. Nesse ano, foi concluído o bloco de laboratórios. No ano seguinte, o campus ganhou mais um bloco de salas de aula e o bloco de convivência e da biblioteca. Foi aberto edital para escolha de novos cursos, com participação da comunidade. Em 2016, o Campus Restinga abriu um novo curso na modalidade Integrado, o Técnico em Lazer. Em 2017, foi a estreia da Licenciatura em Letras - Português e Espanhol e de um novo curso na modalidade Proeja, também escolhido por edital: Técnico em Agroecologia. Ainda no Proeja, o curso Técnico em Recursos Humanos foi substituído pelo Técnico em Comércio.

Desde o início de suas atividades, o Campus promove ações buscando a articulação entre de ensino, pesquisa e extensão. Os cursos oferecidos hoje são:

  • TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO
  • Eletrônica
  • Informática para Internet
  • Lazer
  • TÉCNICO INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - MODALIDADE PROEJA
  • Agroecologia
  • Comércio
  • Recursos Humanos (substituído pelo Técnico em Comércio)
  • TÉCNICO SUBSEQUENTE
  • Administração
  • Guia de Turismo
  • TÉCNICO CONCOMITANTE
  • Redes de Computadores
  • SUPERIOR
  • Licenciatura em Letras - Português/Espanhol
  • Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Tecnologia em Eletrônica Industrial
  • Tecnologia em Gestão Desportiva e de Lazer
  • Tecnologia em Processos Gerenciais (2018/2)

 

Institutos Federais

 

A Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica passou por um processo de reorganização em 2009. Com a aprovação da Lei Nº 11.892/08, foram criados 38 Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia, que estão presentes em todos os estados, oferecendo ensino médio integrado, cursos técnicos, cursos superiores de tecnologia, bacharelados, engenharias, licenciaturas e pós-graduação.

No Rio Grande do Sul, foram criados três Institutos Federais: o Instituto Federal do Rio Grande do Sul, o Instituto Federal Farroupilha e o Instituto Federal Sul-rio-grandense.

O Instituto Federal do Rio Grande do Sul surgiu a partir da integração do Centro Federal de Educação Tecnológica de Bento Gonçalves, da Escola Técnica Federal de Canoas, da Escola Agrotécnica Federal de Sertão, da Escola Técnica da UFRGS e do Colégio Técnico Industrial Prof. Mário Alquati, de Rio Grande.

Com Reitoria em Bento Gonçalves, o IFRS é organizado em estrutura multicâmpus com proposta orçamentária anual identificada para cada unidade administrativa. Possui atualmente 17 campi: Bento Gonçalves, Canoas, Caxias do Sul, Erechim, Farroupilha, Feliz, Ibirubá, Osório, Porto Alegre, Restinga, Rio Grande e Sertão e, em processo de implantação: Alvorada, Rolante, Vacaria, Veranópolis e Viamão.

Galeria

Projeto sede do Câmpus Restinga

Veja mais

Final do Conteúdo Ir para as informações da Página

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - Câmpus Restinga

Rua Alberto Hoffmann, 285 | Bairro Restinga | CEP: 91791-508 | Porto Alegre/RS

E-mail: comunicacao@restinga.ifrs.edu.br | Telefone: (51) 3247-8400